Categoria: TV APUFPR

APUFPR-governo-Bolsonaro-deixa-universidades-sem-recursos.jpg
6 de dezembro de 2022

No apagar das luzes de seu governo, Bolsonaro continua colocando o funcionamento das universidades federais em risco. Dessa vez, pouco depois de liberar os recursos do Ministério da Educação que havia cortado, o governo resolveu “limpar” as contas das instituições.

Na quinta-feira (1), após muita pressão, o governo havia restituído os R$ 344 milhões bloqueados do orçamento das universidades e dos institutos federais. Apenas 6 horas depois, o governo resolveu tirar mais recursos dos caixas das instituições: R$ 431 milhões, que seriam usados para pagar contas básica, projetos de pesquisas, bolsas e programas para permanência de estudantes em situação de vulnerabilidade econômica.

Ao lado de outras instituições, a APUFPR vem protagonizando a luta contra os cortes orçamentários. Em vídeo, a vice-presidente do sindicato, Andréa Stinghen faz duras críticas ao projeto de destruição das universidades que o governo de Jair Bolsonaro vem tentando implementar.

 

Fonte: APUFPR

APUFPR-Debate-balanco-das-eleicoes.jpg
24 de novembro de 2022

A APUFPR realizou, na última quarta-feira (23), um debate sobre o balanço das eleições realizadas em outubro, quando foram escolhidos o futuro presidente da República, senadores, deputados federais e estaduais e governadores.

A atividade contou com participação de Mayra Goulart, professora de Ciências Políticas da UFRJ e da UFRRJ, Marco Cavalieri, professor do Departamento de Economia e pró-reitor de Administração da UFPR, e Bruno Bolognese, professor do Departamento de Ciências Políticas da UFPR.

Os debatedores proporcionaram uma rica reflexão sobre os motivos que causaram a derrota eleitoral de Bolsonaro, as expectativas para a transição entre os governos e, principalmente, os desafios para os próximos quatro anos de governo Lula.

Confira abaixo vídeo com o registro completo da atividade:

 

 

Fonte: APUFPR

FOTO-CAPA-GALERIA-E-FOTO-DESTAQUE-SITE-1-1.jpg
21 de novembro de 2022

Celebrando a derrota do projeto autoritário e negacionista de Jair Bolsonaro e a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva na eleição presidencial, a APUFPR realizou, em 18 de novembro, uma roda de samba para celebrar a Democracia.

Professores, seus amigos e familiares lotaram o Bar da APUFPR e você pode conferir no vídeo que produzimos.


As eleições representaram uma grande vitória para a Democracia brasileira e para a universidade pública, que sofreu os maiores ataques de sua história durante o governo Bolsonaro.

Foram anos de muita luta e resistência. Os docentes tiveram papel fundamental na disputa para salvar o Brasil. Por isso, a roda de samba promovida pela APUFPR foi um momento especial para festejar a disposição de luta da nossa categoria.

Fonte: APUFPR

 

 

APUFPR-CHAMADA-PARA-PESQUISAREV-SITE.jpg
9 de novembro de 2022

APUFPR convida suas filiadas e seus filiados a participarem da pesquisa “Condições de trabalho e saúde no retorno ao presencial”, respondendo um questionário de forma rápida e sigilosa, que ficará disponível a partir desta quarta-feira (9) e vai até dia 27 de novembro.

A pesquisa é realizada em parceria com o Núcleo de Ações em Saúde do Trabalhador (NAST), grupo de psicólogos especialistas em saúde mental relacionada ao trabalho, e busca colher elementos analíticos sobre o dia a dia da categoria nesse momento de retomada das atividades presenciais, seu sofrimento e quais as possíveis fontes.

 

Processos excepcionais

Devido à pandemia de COVID-19, vivemos processos excepcionais de trabalho, enfrentamos lutos e o isolamento, vivenciamos inúmeros desafios e continuamos a nos deparar com as suas repercussões.

Entendendo com maior clareza esse cenário podemos, de forma mais efetiva, nos apoiar coletivamente, assim como formular mudanças necessárias na universidade.

O link para preencher o questionário é o seguinte:

https://forms.gle/KHyvsQADJuUMtUZAA

Para garantir que as respostas se restrinjam ao corpo docente, e não haja duplicações, é necessário inserir o e-mail institucional para ter o acesso.

 

Sigilo garantido

Não será identificado na análise o docente que preencheu o questionário, sendo garantido o sigilo total dos participantes. O próprio sindicato não terá acesso direto ao banco de dados, apenas aos dados resultantes, sendo essa responsabilidade destinada ao NAST.

Para que os resultados sejam representativos é fundamental que uma grande participação de docentes. Contribuir com esse levantamento é um importante ato de cuidado nosso com nossa própria comunidade, assim como uma forma de nos fortalecer em um período de tantos desafios.

Quaisquer dificuldades técnicas para preenchimento do questionário ou quaisquer outros questionamentos, os professores podem entrar em contato com a APUFPR.

Para acessibilidade em libras, veja o vídeo abaixo:

Fonte: APUFPR

APUFPR-primeiras-comemoracoes-apos-a-pandemia.jpg
7 de novembro de 2022

Professoras e professores da APUFPR compareceram em peso nas comemorações promovidas pela APUFPR na última sexta-feira (4) em homenagem à categoria. O almoço e o jantar dançante no Restaurante Madalosso foram os primeiros depois do isolamento social necessário por causa da pandemia de Covid-19.

Passada a “turbulência” das eleições presidenciais, temos novas perspectivas para o país e para a educação. Por isso, o reencontro da categoria, desfrutando de boa música, foi também marcado por um duplo sentimento de recomeço.

Confira o vídeo produzido pela APUFPR, e nos vemos em breve!

 

 

Fonte: APUFPR

APUFPR-Video-APUFPR-nao-tolerara-violencia-contra-nossa-comunidade.jpg
4 de novembro de 2022

Uma estudante da UFPR foi agredida por manifestantes extremistas e criminosos nesta semana. Qual o motivo? Ela estava trajando uma camiseta da universidade.

Não bastasse todos os absurdos gerados por extremistas apoiadores do presidente nas eleições, agora, no desespero por causa da derrota, adotam todo tipo de violência contra grupos sociais que não aderem ao seu projeto antidemocrático.

Nós, da APUFPR, não iremos admitir nenhum tipo de violência e atos contra a Democracia, e nosso sindicato se coloca à disposição para combater, divulgar e judicializar, se necessário, qualquer ataque contra membros da comunidade da UFPR.

Confira o vídeo com o posicionamento do nosso presidente, Paulinho Vieira Neto, em nome de todos integrantes da APUFPR:

Fonte: APUFPR

APUFPR-O-amanha-chegou-vitoria-Lula.jpg
1 de novembro de 2022

“Apesar de você amanhã há de ser outro dia”. Citando a canção de Chico Buarque, o presidente da APUFPR, Paulinho Vieira, faz uma análise da eleição mais importante desde a redemocratização do nosso país.

 

A vitória histórica de Luiz Inácio Lula da Silva sobre Jair Bolsonaro representa a derrota eleitoral de um projeto que trouxe destruição, sofrimento, mortes, violência, intolerância, ódio e ameaça às instituições e à Democracia. Mas a luta vai continuar, porque o governo estará em disputa e ainda estaremos sob a ameaça de setores que se radicalizaram nesse período.

“Temos a imensa responsabilidade de tocar a nossa Democracia. Liberdade envolve luta e trabalho”, afirma Paulinho, que aponta agora para um período de reconstrução das políticas sociais e da educação, um dos campos mais atacados pelo governo que se encerra no final deste ano.

A vice-presidente da APUFPR, Andréa Stinghen, lembrou o desmonte do campo de produção do conhecimento. “Estamos na defesa da ciência e tecnologia, tão atacadas pelo desgoverno. Estamos na defesa da educação, na defesa do serviço público e do Estado Democrático de Direito”.

 

Fonte: APUFPR

APUFPR-Palotina.jpg
27 de outubro de 2022
Foto: Julião Freitas Martinez

Diante dos ataques vis e covardes de bolsonaristas contra professores das escolas e a comunidade universitária de Palotina-PR, o deputado estadual Professor Lemos (PT) e o deputado federal Zeca Dirceu (PT) se pronunciaram para repudiar as ofensas de setores que estão espalhando mentiras e ameaças para buscar votos para o atual presidente da República.

Zeca Dirceu enviou mensagem de áudio para os profissionais da educação dos diversos níveis e para a comunidade do Setor Palotina da UFPR. “Repúdio a qualquer ato de violência, de ameaça e de intimidação que estejam sendo praticados. É inaceitável que, no regime democrático, alguns poucos tentem impor a sua vontade, impor seu posicionamento político”.

Ele ainda fez um chamado contra a violência política: “vamos reestabelecer a paz, o amor, a fraternidade, o espírito de conciliação (…) Vamos reestabelecer o diálogo e a unidade do Brasil e das suas forças institucionais”.

O deputado estadual Professor Lemos foi à tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) para declarar apoio aos profissionais da educação e repudiar as agressões verbais do presidente do Sindicato Rural de Palotina, Edmilson Zaboti, que divulgou áudio com ofensas e mentiras contra professores das escolas e das universidades públicas.

Lemos exemplificou algumas das mentiras que estão sendo espalhadas por bolsonaristas para criar pânico na população (em busca de votos), e fez uma defesa enfática dos profissionais da educação: “Nós, professores e professoras, atuamos para desenvolver o nosso povo, desenvolver o nosso país. Atuamos para levar a ciência, tirar o estudante do senso comum e apresentá-lo à ciência. Essa é a tarefa das escolas, essa é a tarefa das universidades”.

Lemos também afirmou que está levando o caso à Justiça para que Zaboti seja responsabilizado.

A APUFPR agradece as iniciativas de apoio às comunidades escolar e acadêmica de Palotina, e reitera seu repúdio contra todos aqueles que atacam quem produz conhecimento e afrontam as bases do Estado Democrático de Direito.

 

 

Fonte: APUFPR

APUFPR-Nota-palotina-REDES.jpg
24 de outubro de 2022
Folha de Palotina

Correm desde a segunda semana de outubro de 2022, no município de Palotina-PR, onde a UFPR sedia um campus universitário, ataques apócrifos através de áudios, entrevistas de rádio e pronunciamentos em reuniões de campanha que ferem a imagem de diferentes categorias do serviço público, especialmente a de profissionais da educação. Há também graves ofensas contra os estudantes universitários.

A incitação ao ódio e as palavras de baixo calão proferidas são completamente incompatíveis com o Estado Democrático de Direito.

A UFPR está há 30 anos em Palotina por um anseio da comunidade palotinense, para suprir uma necessidade de formação de profissionais altamente qualificados e que trouxe um avanço de forma direta na agropecuária regional através de ensino, pesquisa e extensão de ponta.

Paralelamente, o município sempre se beneficiou com um saldo positivo, ampliando seu comércio, aquecendo o mercado imobiliário, entre outros benefícios diretos e indiretos. Sobre este aspecto, já são três gerações de médicos veterinários e demais profissionais formados, que hoje aplicam seus conhecimentos em favor dos agricultores e da agropecuária de forma geral.

Em relação às acusações infundadas e das mentiras que circulam, temos certeza de que a sociedade de Palotina não compartilha com essas ideias. Inclusive, a comunidade sempre foi muito bem representada pela “Associação dos amigos do Campus de Palotina”, que está presente nos processos decisórios da própria Universidade Federal do Paraná, levando, muitas vezes, os interesses dos agricultores da região.

Temos certeza de que independentemente das eleições presidenciais, a relação do município com a UFPR sempre foi exemplar, e de que as firmações mentirosas e infundadas não refletem, em absoluto, a visão do coletivo, mas representam nitidamente o ódio incentivado por setores que apoiam o atual Governo Federal para calar a voz de que se opõe ao projeto perverso e destruidor vigente no país. Querem nos gerar temor e insegurança. Não conseguirão.

Por isso, pedimos que toda a comunidade acadêmica da UFPR e toda a sociedade civil organizada abracem a comunidade acadêmica do Setor Palotina. O ódio e as mentiras não irão vencer.

Diretoria da APUFPR

24 de outubro de 2022

APUFPR-CHAMADA-LIVE-BALANCO-ELEICOES-REDES.jpg
29 de setembro de 2022

Às vésperas da eleição que é considerada a mais importantes da história de nosso país, a APUFPR realizará uma live nesta sexta-feira (30), a partir das 17h, sobre processo eleitoral e suas perspectivas.

O debate contará com as participações do advogado Clovis Costa; da cientista política Mayra Goulart (UFRJ e UFRRJ); da vice-presidente e do secretário-geral da APUFPR, Andréa Stinghen e Paulo Opuszka; e do servidor Marcello Locatelli, dirigente do Sinditest-PR.

O evento terá transmissão ao vivo pelas redes sociais da APUFPR.

No Facebook: https://www.facebook.com/events/504549921069274

No Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=Mrwg2iJbPgE

 

Após o pleito do dia 3 de outubro, uma nova live será realizada avaliando a consolidação dos resultados de primeiro turno e os cenários no Brasil e no Paraná, caso haja segundo turno.

 

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS