Categoria: TV APUFPR

APUFPR_cortes_universidades.png?fit=1200%2C675&ssl=1
1 de junho de 2021

As universidades públicas brasileiras são reconhecidas por sua importância para a sociedade.

Além de proporcionarem ensino de alta qualidade e combinarem com eficiência a capacitação técnica com uma visão humanizada de mundo, elas também são responsáveis por quase 95% da produção científica brasileira.

Mesmo assim, o futuro das universidades federais está em risco.

Confira o vídeo e entenda o que está acontecendo agora:

WhatsApp-Image-2021-05-31-at-15.13.27.jpeg?fit=1200%2C598&ssl=1
31 de maio de 2021

As atividades de ensino, na graduação, que atualmente têm sido ofertadas de maneira remota na UFPR, são as mais conhecidas da população quando se pensa no trabalho realizado pelas Universidades Federais. Contudo, a pandemia tem mostrado outras atividades, sobretudo aquelas relativas à pesquisa em Saúde. No entanto, todo o trabalho desenvolvido pelas Universidades se encontra em risco por conta dos sucessivos cortes no orçamento. Quais são as consequências para as universidades? Quais são as consequências para a sociedade? NuPE explica.

 

Fontes de pesquisa, créditos de produção, músicas e imagens.
Roteiro: Marcos Alexandre dos Santos Ferraz e Claudia Regina Baukat Silveira Moreira
Edição e Narração: Claudia Regina Baukat Silveira Moreira

Sindsaude-pr-19M-foi-marcado-1-scaled.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
20 de maio de 2021

Uma aula de democracia.

Foi assim que o presidente da APUFPR, Paulinho Vieira, definiu a fala da filósofa e escritora Marilena Chauí (USP), na noite de quarta-feira (18) durante a Aula Inaugural do Setor de Ciências Humanas (SCH) da UFPR, que teve o apoio do sindicato e foi incluída também nas atividades locais do 19M, o “Dia Nacional de Luta: A Educação Precisa Resistir”, convocado pelo ANDES-SN.

A APUFPR instalou um telão na Praça Santos Andrade para proporcionar à população curitibana uma oportunidade de ouvir as análises de Marilena Chauí, e espalhou grandes faixas em diversas unidades da UFPR para dar ainda mais visibilidade à luta.

Ao longo do dia, atos foram realizados em diversos espaços da universidade, inclusive nos campi avançados.

Em todo o país, mobilizações foram realizadas em defesa da educação pública de qualidade, da vacinação ampla e gratuita, e do SUS; contra os cortes nos orçamentos e a Reforma Administrativa; e por comida no prato de todos os brasileiros.

 

Contra o autoritarismo

Para Paulinho Vieira, toda a movimentação do 19M foi muito importante para aproximar a população paranaense da Universidade, mostrando sua contribuição para o desenvolvimento de toda a sociedade.

A partir da construção desse diálogo, o presidente da APUFPR acredita que é possível transformar a consciência das pessoas em uma força a favor da Democracia, para “enfrentar tudo que está sendo negado nesta época marcada pelo despotismo e pela escuridão pela qual estamos passando”.

“Uma força política que vai nos levar adiante na nossa resistência, até o momento em que a universidade volte a ser respeitada por todos. Até que as pessoas compreendam o valor da cultura, da ciência e da Democracia no Brasil”, completou.

 

Compreensão da realidade

Marilena Chauí é considerada, provavelmente, a filósofa mais reconhecida do Brasil na atualidade, e sua presença marcante trouxe análises cruciais sobre o momento pelo qual passa nosso país. Você pode assistir a aula inaugural do SCH aqui.

Para a diretora administrativa da APUFPR, Maria Madselva Feiges, as contribuições de Marilena Chauí serão muito importantes para a construção das lutas contra o retrocesso que está sendo imposto pelo Governo Federal às universidades públicas e à educação no geral, à saúde pública, à ciência, à cultura e ao lazer. Para ela, todos esses aspectos constituem as dimensões humanas.

“A nossa luta se torna maior ainda. É nosso papel, na Universidade pública – na formação de todas as pessoas-, lutar pela ciência, pela saúde e pela vida, principalmente nesse momento de combate à pandemia”, finalizou Madselva.

Fonte: APUFPR

apufpr-Carreata-de-1-de-maio.jpg?fit=1200%2C800&ssl=1
4 de maio de 2021

No último sábado (1º de maio) a APUFPR esteve presente ao lado das principais Centrais Sindicais do Paraná em carreata pelas ruas de Curitiba para uma comemoração diferente no Dia do Trabalhador.

Respeitando as medidas de distanciamento, o ato levantou as bandeiras de defesa da Democracia, a volta do pagamento de auxílio emergencial de R$ 600, a vacinação em massa e medidas efetivas de isolamento social.

Em um país onde a pandemia de Covid-19 segue descontrolada e a fome e o desemprego passam a fazer parte da realidade de cada vez mais brasileiros, são necessárias ações mais responsáveis por parte dos governos.

Durante todo o ato, também foram arrecadados alimentos e itens de higiene, que serão doados pelas Centrais Sindicais na campanha Maio Solidário.

 

Assista ao vídeo e confira a galeria de fotos da carreata de 1º de maio em Curitiba.

 

apufpr-Cortes-de-gastos.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1
22 de abril de 2021
👎O atual Governo Federal já mostrou que educação, saúde, ciência e pesquisa não são suas prioridades. Esses setores vêm sofrem cortes sistemáticos em seus orçamentos, que podem inviabilizá-los.
As verbas aprovadas para essas áreas em 2021 são as mais baixas em anos.
🤦‍♀️O recurso retirado servindo para favorecer apoiadores no governo (com emendas parlamentares para fins meramente eleitorais e aumento de recursos para a pasta da Defesa, por exemplo), enquanto a população sofre e o país para de se desenvolver.
Isso tudo é o resultado de um governo negacionista, que toma decisões baseadas em seus próprios interesses. 😡


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS