Categoria: TV APUFPR

bolsonaro-nunca-mais-populacao-volta-as-ruas-contra-inflacao-e-desemprego-1280x720.jpg
11 de abril de 2022

Sob o lema “Bolsonaro nunca mais: contra o aumento dos combustíveis e do gás, não à fome e ao desemprego”, diversas cidades viram a volta de manifestações de rua contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão desastrosa.

Em Curitiba, o ato foi realizado na Praça Generoso Marques. Confira no nosso vídeo como foi:

Além dos sucessivos aumentos dos preços dos combustíveis, da inflação, do desemprego e da fome, resultantes das escolhas políticas do governo de Jair Bolsonaro, os atos também pelas reforçaram as denúncias de corrupção envolvendo o Ministério da Educação, nos casos dos pedidos de propina (inclusive, em barras de ouro) em troca de liberação de recursos para prefeituras e no superfaturamento na compra de ônibus escolares.

Fonte: APUFPR

dia-da-mulher-e-marcado-por-manifestacoes-em-defesa-da-vida-e-protestos-contra-o-governo.jpeg
9 de março de 2022

Em todo o Brasil, milhões de mulheres foram às ruas nesta terça (8), Dia Internacional da Mulher. Em Curitiba, a mobilização ocorreu no centro da cidade e, seguindo a pauta unificada da Frente Feminista, teve como foco principal a defesa da vida das mulheres, por um Brasil sem violência, sem machismo, sem fome e sem Bolsonaro.

Confira no vídeo como foi o Ato “Pela Vida das Mulheres, Bolsonaro Nunca Mais! Por um Brasil sem machismo, racismo e fome”:

 

As atividades contaram com a participação de movimentos sociais, indígenas, religiosos, sindicais, culturais e trouxeram denúncias do impacto da crise e das políticas do atual governo na vida das mulheres. A diretoria da APUFPR esteve presente junto a inúmeras professoras e professores.

O ato teve início às 16h30, na Praça Santos Andrade, com apresentações culturais e, de forma simbólica, as mulheres dos terreiros fizeram a lavagem das escadarias da Universidade Federal do Paraná (UFPR). As indígenas também se manifestaram e deixaram o recado sobre o olhar necessário de cuidado e cura da “Mãe Terra”.

Depois, as manifestantes fizeram uma caminhada até a Boca Maldita, parando em alguns pontos para a realização de intervenções políticas com temáticas diversas como moradia, mulheres negras, violência policial, a situação das periferias da cidade e o desmonte do serviço público.

Também protestaram contra a política de desvalorização da mulher, intencionalmente executada pelo governo de Jair Bolsonaro.

Manifesto

Uma carta manifesto das entidades que compõem a organização do #8M nacional reforça a pauta unificada, que denuncia o atual governo: “A luta pela derrubada de Bolsonaro do poder é uma luta necessariamente feminista, anti-imperialista, anticapitalista, democrática, antirracista e antiLGBTQIA+fóbica. É uma luta em defesa da vida das mulheres, contra a fome, a carestia, a violência, pela saúde, pelos nossos direitos sexuais, direitos reprodutivos e pela justiça reprodutiva. É uma luta em defesa do SUS e dos serviços públicos, gratuitos e de qualidade. É uma luta com a maioria que tem sofrido com a fome, com a perda de seus entes queridos, com a violência e com o desemprego. Reafirmamos o feminismo como caminho para a auto-organização das mulheres, em aliança com os movimentos sociais, na resistência e construção de uma sociedade justa e igualitária. Somos milhões e de todos os cantos deste país! Nós nunca saímos das ruas contra Bolsonaro e nelas continuaremos em defesa das nossas vidas. Por isso gritamos: BOLSONARO NUNCA MAIS,” diz o documento.

Fonte: APUFPR

WhatsApp-Image-2022-03-08-at-16.45.37.jpeg
8 de março de 2022

 Ontem (7), a APUFPR, representada pelo diretor Ehrick Melzer, esteve no Setor Litoral e no Centro de Estudos do Mar da UFPR acompanhando atividades presenciais desenvolvidas por professores de diferentes unidades.
Assista nosso vídeo e veja a expectativa de diversos docentes sobre este novo momento para a nossa universidade

Estar junto dos docentes dos diversos campus da UFPR é um dos compromissos da atual gestão da APUFPR, assim como conhecer de perto a realidade dos professores. Por isso, também aproveitamos a oportunidade para conversar, receber demandas e tirar dúvidas dos docentes.
Também estivemos analisando o cumprimento das normas sanitárias de proteção contra a Covid-19, que é parte do compromisso que assumimos com nossa categoria para garantir mais saúde em meio à pandemia.
Em Pontal do Sul, acompanhamos uma aula do professor Maikon Di Domenico, realizada na orla. À noite, em Matinhos, além de ouvir os docentes e os alunos, fizemos a distribuição de adesivos da nossa campanha de incentivo à vacinação (para que eles sejam agentes multiplicadores dessa ação). Durante à tarde, também estivemos no prédio de Praia de Leste, conversando com a categoria.
Neste momento de retorno às atividades presenciais, a APUFPR se mantém atenta, sempre alerta às condições de trabalho dos professores e professoras

 

Fonte: APUFPR

apufpr-presente-no-retorno-as-aulas-presenciais.jpg
14 de fevereiro de 2022

A UFPR está retomando hoje (14) as atividades presenciais. A APUFPR estará observando o cumprimento de todas as normas de biossegurança, além de promover ações de conscientização junto à comunidade acadêmica sobre a importância (e necessidade) de todos estarem com o esquema vacinal completo.

Vacina é ciência. Vacina é vida!

Fonte: APUFPR

apufpr-vacina.jpg
4 de fevereiro de 2022

As vacinas contra a Covid-19 são eficazes e seguras? Elas são experimentais ou isso é fake news? Elas realmente funcionam? Veja o que renomados cientistas da UFPR têm a dizer sobre elas.

 

 

Fonte: APUFPR

CORTES-NA-CIENCIA.png
20 de janeiro de 2022
Enquanto outros países aumentam os investimentos, o governo brasileiro corta quase 90% do orçamento da ciência nacional, colocando em risco o desenvolvimento do Brasil e a construção de um projeto voltado à garantia do bem-estar da população.

Fonte: APUFPR

 

reposicao-salarial-e-valorizacao-dos-docentes-devem-ser-prioridades-em-2022.jpg
18 de janeiro de 2022

Recomposição salarial do que foi “engolido” pela inflação nos últimos e a valorização da atuação dos professores na sociedade brasileira: essas devem ser as prioridades do movimento docente nas importantes lutas que serão travadas em 2022.

Estas também serão algumas das propostas e ideias que levaremos ao congresso do ANDES-SN, que acontecerá no final de março, em Porto Alegre.

Confira nosso primeiro vídeo deste que será um ano tão decisivo para as lutas que deveremos travar pelo futuro da educação e do nosso país.

 

 

Fonte: APUFPR

protestos-contra-bolsonaro-e-o-racismo-marcaram-o-dia-da-consciencia-negra-1280x853.jpg
22 de novembro de 2021

No sábado (20), o Dia da Consciência Negra foi marcado por manifestações em mais de 100 cidades em todas as regiões do país, que uniram as demandas da luta antirracista e da valorização da cultura negra com a campanha Fora Bolsonaro, que vem ocupando as ruas do Brasil há alguns meses.

Confira aqui a galeria de fotos

Em Curitiba, o ato ocupou as ruínas São Francisco, no setor histórico do Largo da Ordem, com música, faixas e bandeiras, e contou com a participação da APUFPR.

Além da resistência negra, as pautas do ato também incluíam o impeachment de Bolsonaro, a defesa da educação defesa dos servidores e dos serviços públicos, e vacina para todos.

Confira o vídeo produzido pela APUFPR:

 

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS