Notícias Sindicais2019-02-17T23:58:29+00:00
APUFPR convoca docentes para a Greve Geral da Educação de 48 horas

A APUFPR convoca os docentes da UFPR para se somarem à construção da Greve Geral da Educação de 48 horas nos dias 2 e 3 de outubro. As datas foram definidas na reunião do Setor das Federais do Andes-SN. Os docentes da UFPR aprovaram a adesão à paralisação em assembleia realizada no dia 10. No dia 2, a programação contará com atos internos nas Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) e, no dia 3, as atividades serão externas. A Greve é mais um passo na luta de docentes, técnicos administrativos e estudantes contra o programa “Future-se” e os cortes orçamentários impostos pelo Ministério da Educação (MEC) às universidades federais. As Ifes de todo o país seguem reféns da incerteza. Diversas instituições, entre elas a UFPR, estão na iminência de fecharem as portas por falta de orçamento para garantir o funcionamento de serviços básicos, como segurança e limpeza. A precarização vem por todos os lados. ...

ALÉM DAS 8
Além das 8: laboratório da UFPR é destaque na preservação ambiental

Para que a excelência de um professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) complete seu ciclo há um longo caminho a percorrer. O trabalho do docente vai muito além da sala de aula. No acompanhamento de estudantes e além. Na correção de provas e além. Na preparação de artigos e além. Nos projetos de pesquisa e extensão e além. Para isso tudo acontecer, professores e professoras da UFPR geralmente se desdobram além de sua carga horária oficial. Em homenagem ao árduo e gratificante caminho da excelência percorrido por nossos docentes, a APUFPR lança hoje o projeto Além das 8, criado para mostrar que o trabalho dos docentes das universidades federais vai muito além das 8 horas em sala de aula (como maldosamente aferiu o ministro da Educação, Abraham Weintraub, em uma de suas infindáveis tentativas de jogar a opinião pública contra os professores). A série de vídeos mostrará, a cada edição, os desdobramentos do ...

CAMPANHA
APUFPR lança campanha para desmascarar o Future-se

Desde que o projeto Future-se foi anunciado, em 16 de julho, diferentes setores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) vêm realizando debates entre docentes, técnicos administrativos e estudantes para disseminar a verdade sobre o programa do Governo Federal. Dentro da instituição, muitos já conhecem as ameaças que o projeto representa. Mas ainda é necessário alertar o mais amplamente possível a comunidade acadêmica e a sociedade em geral sobre os prejuízos que sua implementação causaria não só às universidades federais, mas a todo o país. Isso porque o Future-se apostou forte na comunicação: seu comercial de apresentação ocupou mais de dois minutos do horário nobre das principais redes de televisão brasileiras. Aparentemente explicativo, usa-se de falácias para encher de promessas e enganar os mais desavisados. Bem sabemos que a realidade é outra: logo no documento oficial não são esclarecidos pontos-chaves sobre o funcionamento do programa. Ao contrário, é nítida sua construção retórica para permitir ...

PARALISAÇÃO
Assembleia aprova paralisação de 48 horas e outras ações de resistência

Na tarde da última terça-feira (10), quase 90 docentes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) se reuniram em mais uma rodada da Assembleia Geral Permanente para deliberações sobre a próxima greve de 48 horas, além de debates sobre as demais ameaças que pairam sobre as instituições. Indicada pelo Setor das Ifes do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), a assembleia aprovou a greve em rejeição tanto ao projeto “Future-se” como aos cortes nos orçamentos das universidades federais, da CAPES e do CNPQ. Em nova reunião do setor das Ifes nesta quinta-feira (12), em Brasília, será confirmada as prováveis datas de paralisação (a previsão é 2 e 3 de outubro) bem como a conjuntura geral do setor de Educação e Pesquisa no Brasil. A Assembleia Geral Permanente dos Professores aprovou também: – Solicitação ao corpo dirigente da UFPR para que seja discutida a suspensão do próximo Concurso Vestibular, em função dos ...

CAMPANHA
Mentiras e Verdades Future-se

Aparentemente, o projeto anuncia recompensas às melhores práticas universitárias e promete captação de verbas aos docentes que realizarem publicações, que ainda poderão atuar como sócios em startups ou em parcerias. Todavia, além de não apresentar dados confiáveis que confirmem tais propostas, o Future-se usa de mera especulação ao falar em premiação. Embora socialmente importantes, as áreas que realizam publicações nem sempre são aquelas com apelo de mercado. A estratégia do programa é ineficaz a longo prazo, estimula a rivalidade no ambiente acadêmico e coloca a educação pública universitária em risco, reforçando desigualdades. O Future-se parece muito bom para ser verdade. E não é: nem bom, nem VERDADE. ...

MOBILIZAÇÃO
Comissão de Mobilização: próxima reunião será na segunda-feira (16)

Docente da Universidade Federal do Paraná (UFPR): você sabe que a nossa instituição está em risco? Devido aos cortes orçamentários do Governo Federal, a UFPR está quase sem recursos para o custear despesas básicas, como limpeza e segurança, por exemplo. Dia após dia, a situação só piora e daqui para frente será cada vez mais necessário construir uma mobilização para fazer frente a esse processo. A produção científica, base para o desenvolvimento de qualquer país, segue igualmente ameaçada no Brasil depois do anúncio do corte de mais de 5.600 novas bolsas de mestrado e doutorado da Capes (que se somam às quase 12 mil bolsas que já foram extintas pelo governo neste ano), e ao risco de suspensão do pagamento de quase 84 mil bolsistas pelo CNPq. Na próxima semana, as três categorias (docentes, técnicos e estudantes) realizarão uma Assembleia Comunitária para debater o futuro da UFPR e construir, de forma conjunta e ...

CAMPANHA
Mentiras e Verdades Future-se

Na realidade, há poucas demonstrações de interesse do setor privado brasileiro em investir na produção científica, em especial nas universidades federais. Também não há indicativos de que os meios de captação anunciados pelo programa – fundos imobiliários, patrimoniais, naming rights – arrecadarão recursos substanciais. Tais recursos, inclusive, não são concretos: o Future-se não apresenta nenhuma garantia sobre o montante a ser transferido da iniciativa privada para as instituições de ensino. Enquanto é vago na descrição da prometida reestruturação financeira universitária, o programa se apressa em transformar a educação em mercadoria por meio de organizações cujo único objetivo é o lucro. O Future-se parece muito bom para ser verdade. E não é: nem bom, nem VERDADE. Fonte: APUFPR ...

LUTA
O feriado da Independência foi dia de luta foi pela autonomia das universidades

Organizado pela União Nacional dos Estudantes (UNE), o Tsunami da Educação tomou as ruas do país contra o desmonte das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) no feriado de 7 de setembro. Em Curitiba, o ato foi realizado na praça Santos Andrade. O protesto foi uma resposta de estudantes, docentes, técnicos e outros setores da sociedade aos sucessivos cortes orçamentários impostos pelo Ministério da Educação (MEC) às universidades e institutos federais. Sem estrutura, algumas instituições, entre elas a UFPR, correm o risco de suspender as atividades ainda no segundo semestre deste ano. O feriado era o da Independência, mas a luta foi pela autonomia. Por isso, os manifestantes também repudiaram o Future-se, que prevê o repasse da administração das Ifes à iniciativa privada. O programa representa a subordinação da pesquisa acadêmica à lógica mercantil e, por isso, desconsidera o compromisso público da ciência produzida nas universidades federais. Além disso, o Future-se fere frontalmente a ...

DEFESA DA EDUCAÇÃO
Assembleia Comunitária vai debater no dia 17 o risco de fechamento da UFPR

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) está passando pelo momento mais drástico em seus mais de 100 anos de história. Os cortes orçamentários do governo Bolsonaro estão levando a instituição a uma situação limite: sem recursos para custear despesas básicas (segurança, limpeza e outros serviços), a UFPR pode ter que fechar suas portas muito em breve. As dificuldades que a instituição enfrenta não é novidade. Mas esse risco nunca foi tão real como é hoje. Por isso, a comunidade vai se reunir em uma Assembleia Comunitária no dia 17 de setembro, às 9 horas no Pátio da Reitoria. Não bastaram os ataques e a violência simbólica estimulada pelo próprio Governo Federal, as avalanches de fake news que circularam (e ainda circulam) pelas redes sociais e aplicativos de mensagens, criadas para jogar a opinião pública contra docentes, técnicos e estudantes das universidades federais e os cortes de bolsas para pesquisa, o estrangulamento orçamentário está levando ...

Voltar