Continua a paralisação dos terceirizados do setor da limpeza da Uefs

“Minhas contas de água, luz, telefone e a escola dos meus filhos estão sem pagar. Até alimento já está faltando na minha casa. Como não consigo quitar as minhas dívidas, meu nome já consta no cadastro de devedores do Serasa. A situação está cada dia mais difícil”. O desabafo é de um dos trabalhadores terceirizados do setor da limpeza da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), na Bahia. Os trabalhadores estão com as atividades paralisadas desde o dia 10 de abril por conta do atraso no pagamento do salário referente ao mês de março, além de vale-transporte e ticket-alimentação de maio.
A data estabelecida pela empresa prestadora do serviço para realizar o pagamento foi o último dia 28. O prazo, não cumprido, foi estendido para a semana passada, mas somente uma parte dos trabalhadores recebeu os salários. Para agravar ainda mais a situação dos funcionários, o pagamento referente a abril, que deveria ser feito nesta segunda-feira (8), também está atrasado. Segundo nota publicada pela administração da universidade, a empresa alega dificuldades financeiras.
Sensível à situação dos terceirizados, a Associação dos Docentes da Uefs (Adufs SSind.), que repudia o desrespeito da empresa com os trabalhadores, enviou um documento à reitoria da universidade nessa segunda (8), solicitando que a instituição suspenda as atividades acadêmicas até todos os salários sejam liberados. Além disso, a categoria docente doou, na última semana, 123 cestas básicas aos trabalhadores do setor de limpeza e publicaram, no dia 28 de abril, uma moção de apoio aos terceirizados.

Fonte: Adufsba SSind com edição do ANDES-SN

Últimos posts



BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS