APUFPR-CampanhaTolerancia-Post1Cultura_PostSite-05Sem a multiplicidade de ideias não pode haver troca, e sem troca não há sociedade. A diversidade é saudável e traça novos caminhos para enfrentar percalços e construir soluções coletivas para os problemas. O país vive tempos obscuros em que esses conceitos parecem estar ficando em segundo plano.

Na última quinta-feira (11), a APUFPR-SSind lançou uma campanha contra a intolerância e violência. Com o slogan Respeito: a reflexão da igualdade nas diferenças, a iniciativa convida a comunidade a refletir sobre a importância de respeitar a existência do outro, compreendendo os direitos de outras pessoas como cidadãos e seres humanos.

As peças da ação serão veiculadas na página oficial da seção sindical no Facebook (facebook.com/apufpr), com mensagens combativas à intolerância baseada em gênero, sexualidade, classe social, diversidade étnico-racial, credo religioso e posicionamento político.

Campanha é estratégica na atual conjuntura política

É muito importante que todos os docentes e demais grupos da comunidade acadêmica que acompanham o trabalho da APUFPR-SSind compartilhem os materiais da campanha e disseminem o debate nos locais em que o discurso de ódio mais tem se proliferado: nas mídias sociais, em grupos fechados e aplicativos de mensagens instantâneas.

A incapacidade de respeitar o diferente e o que foge ao status quo tem feito vítimas com uma frequência assustadora – principalmente nas últimas semanas, diante de um discurso extremista que fomenta o extermínio de grupos sociais e encontrou espaço na disputa da eleição presidencial.

Neste momento, as liberdades individuais estão sendo ameaçadas com atos de violência, que tentam cercear, sobretudo, os direitos à livre manifestação de grupos historicamente reprimidos.

O Brasil é uma democracia jovem e historicamente desigual, que agora está à beira de embarcar em um momento histórico muito perigoso, que poderá representar um cenário de barbárie e sofrimento – sobretudo para quem já não detém privilégios sociais e está do lado menos favorecido da balança.

A diretoria da APUFPR-SSind reforça a urgência de que todos se posicionem, abracem a campanha e conversem com amigos, colegas e familiares sobre o tema.

Respeito: A reflexão da igualdade nas diferenças!

Fonte: APUFPR-SSind