Ato na UFPR reforça importância da unidade para defesa da educação

Ato na UFPR reforça importância da unidade para defesa da educação

2019-05-17T18:46:51+00:0017 maio 2019|

Na manhã desta sexta-feira (17), a comunidade acadêmica da UFPR participou de um grande ato unificado realizado no Teatro da Reitoria. Mais uma vez, a mobilização foi construída para defender a educação pública diante dos graves cortes orçamentários impostos pelo Governo Federal.

A atividade foi convocada pela reitoria da Universidade e contou com o apoio da APUFPR-SSind, do Diretório Central dos Estudantes (DCE-UFPR) e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Paraná (Sinditest-PR).

Docentes, estudantes e servidores técnico-administrativos lotaram o espaço e participaram ativamente do diálogo sobre a necessidade de fortalecer uma luta unificada em defesa da educação pública. Professores do campus Litoral também compareceram carregando faixas e cartazes em defesa da universidade.

Mobilização ressaltou unidade como elemento central do movimento

O ato ressaltou a necessidade de que todos que vivenciam o dia a dia da UFPR se mobilizem para impedir o avanço do projeto de sucateamento da educação pública.

Mais do que apenas organizar e participar de atos, é fundamental que todas as categorias que compõem a comunidade acadêmica construam estratégias conjuntas de enfrentamento, para fortalecer o movimento e mostrar que docentes, funcionários e alunos estão unidos por um mesmo ideal, acima de qualquer divergência.

De acordo com o presidente da APUFPR-SSind, Paulo Vieira Neto, somente com a união da comunidade acadêmica com outros setores da sociedade será possível reagir para impedir o desmonte que está em curso.

“Nós, as entidades representativas dos professores, dos técnicos e dos estudantes, temos o dever de organizar essa resistência. Mas não faremos isso sozinho, construiremos essa reação com toda a comunidade. O papel de defender a universidade nessa disputa será de todos nós daqui para frente”, destacou Paulo.

Fonte: APUFPR-SSind