Feira de Cursos e Profissões da UFPR reúne milhares de estudantes interessados em ingressar na universidade pública

27 de agosto de 2019
apufpr-feiradeprofissoes-sitenovo.jpg

A 17ª Feira de Cursos e Profissões da UFPR ocorreu entre os dias 22 e 25 de agosto e recebeu diversos estudantes de escolas públicas e particulares interessados em conhecer os 93 cursos de graduação oferecidos pela Universidade Federal do Paraná.

Realizado anualmente de forma gratuita, o evento contou com palestras, apresentações de projetos, pesquisas e serviços oferecidos pela UFPR.

“É uma verdadeira troca de experiências. Quem está de fora pode conhecer um pouco mais sobre a rotina da vida acadêmica e sobre o trabalho que realizamos dentro da universidade”, afirmou Paulo Vieira Neto, presidente da APUFPR.

A Feira ocorreu em meio a uma grave crise que afeta as universidades públicas brasileiras: o corte de verbas e a ameaça do Future-se. A edição deste ano teve seu orçamento reduzido pela metade, houve cortes no material de divulgação e a área destinada aos estandes ficou 30% menor. O cenário é tão incerto que a UFPR depende da colaboração de parceiros para seguir com o calendário de eventos do segundo semestre.

Para o presidente da APUFPR, além de ajudar diversos estudantes a escolher uma profissão, o evento é um ato de resistência da própria comunidade universitária: “A UFPR consegue organizar mesmo em meio a tantas dificuldades para mostrar à comunidade a importância do trabalho desenvolvido pela universidade pública e o quanto ela se faz necessária para a sociedade”.

Com os cortes e a consequente precarização dos serviços prestados pelas universidades, diversos projetos e pesquisas serão interrompidas e inúmeros alunos, docentes e servidores serão afetados. Até mesmo aqueles interessados em ingressar na faculdade já começarão as aulas com problemas, visto que a graduação é a área mais afetada dessa crise orçamentária.

Nesse sentido, a importância da 17ª Feira de Cursos e Profissões da UFPR vai muito além de seu objetivo. Trazer a comunidade para dentro da universidade é seu compromisso social, e quanto mais pessoas engajadas com a realidade da universidade pública, maiores são as chances de manter essas instituições de pé, funcionando com qualidade e autonomia.

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS