Notícias Sindicais2019-02-17T23:58:29+00:00

Sindicalistas apresentaram a fatura ao Ministério do Planejamento. No total, as reivindicações que esperam ver atendidas no ano que vem vão custar R$ 40 bilhões aos cofres públicos. Mas se depender da proposta do Orçamento da União de 2012 que o Planalto está prestes a concluir, os servidores federais não vão ver a cor desse dinheiro. Preocupado em cumprir a meta de ajuste fiscal, o Executivo fez cálculos preliminares e chegou ao seguinte resultado: mesmo sem qualquer aumento ao funcionalismo, já faltarão R$ 25 bilhões para fechar as contas em 2012. A razão é simples: o governo terá de arcar com um rombo de R$ 23 bilhões maior nos cofres da Previdência Social para bancar a correção de 14% do salário mínimo a partir de janeiro próximo. Por isso, já avisou aos sindicatos que, na melhor das hipóteses, atenderá apenas a algumas demandas pontuais. Reajuste linear, nem pensar.   FUNCIONALISMO Planejamento ...

Foi aprovado também um dia de paralisação unificada das instituições federais, estaduais e municipais de ensino superior   A plenária do 56º Conad, que discutiu o Plano de Lutas dos Setores, aprovou sobre a pauta específica do setor das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), mobilizar a base indicando “para a categoria a necessidade da construção da greve”. Segundo a deliberação da plenária, as seções sindicais devem promover assembléias preferencialmente até o dia 5 de agosto, antecedendo a próxima reunião do setor, para imprimir dinâmica mais intensa em torno da proposta definida pelo 56º Conad. Foi deliberado ainda um calendário de mobilizações para fortalecer e unificar a categoria, além de intensificar a pressão sobre o governo. Entre as atividades, a paralisação geral dos docentes unificados no ANDES-SN, via as seções sindicais, para o dia 24 de agosto, com mobilizações locais.   Confira o calendário: 1 a 15/08 – Rodada de assembleias gerais, com recomendação ...

Os delegados do 56º aprovaram uma moção na qual manifestam seu apoio e solidariedade aos à greve dos trabalhadores técnicos e administrativos das Insitituições Federais de Ensino Superior (Ifes), organizados na Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras – Fasubra Sindical. Os docentes consideram que as reivindicações da Fasubra – Sindical fazem parte “do processo mais amplo de defesa da universidade e da educação pública, gratuita, de qualidade e laica”. Os trabalhadores técnico administrativos das Ifes estão em greve desde 6 de junho, após  constatar que vinham sendo infrutíferas todas as tentativas de interlocução com o governo buscadas, desde o início do ano, com o Ministério da Educação e com o Ministério do Planejamento. No mesmo sentido o movimento docente reafirmou na moção a disposição de luta no combate às políticas de desmonte da educação, privatização dos hospitais universitários e precarização das condições de trabalho implementadas pelo governo federal. ...

  Ao término de quatro dias de intenso debate sobre diversos temas, entre eles a atualização dos planos de lutas do Sindicato Nacional, os representantes de 54 seções sindicais do ANDES-SN votaram pela atualização do Caderno 2, documento que reúne a concepção de universidade do ANDES-SN. No total, 177 docentes participaram do 56º Conad, realizado em Maringá (PR), de 14 a 17 de julho. A votação aconteceu na manhã de domingo (17), quando os delegados se debruçaram sobre as alterações indicadas pelos grupos mistos. A atualização do documento, representa a consolidação de um novo patamar para o Caderno 2, fortalecendo a proposta do Sindicato Nacional para a universidade brasileira. Ainda na plenária da manhã, os docentes aprovaram 18 moções de apoio, solidariedade e também repúdio. Entre as manifestações, os professores declararam apoio aos Colégios de Aplicação das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), à luta dos docentes da Universidade Estadual do Amazonas ...

  O registro sindical do ANDES-SN e as ações de mobilização na luta foram temas centrais na pauta de discussão da plenária que teve que debateu o plano geral de luta do Sindicato Nacional. Os delegados presentes deliberaram por estruturar uma agenda de ações, com atividades de mobilização locais, com a realização de manifestações e audiências públicas. O 56º Conad decidiu autorizar a Diretoria Nacional a convocar o 4º Congresso Extraordinário, caso as ameaças ao Registro Sindical do ANDES-SN tornem-se mais agudas.   CSP-Conlutas A plenária deliberou também pela expansão e consolidação do CSP-Conlutas e pela atuação mais forte do Sindicato Nacional e das Seções Sindicais, que devem estimular a participação de seus filiados nas coordenações e secretarias executivas estaduais e regionais da central sindical popular.   Ifet Ainda durante a plenária sobre o plano geral de lutas foi discutido a problemática acerca da filiação dos professores dos Institutos Federais de Ensino Tecnológico (Ifet). Para a plenária, a ...

As novas seções evidenciam o processo de expansão do Sindicato Nacional   A plenária do 56º Conad, realizado entre os dias 14 e 17 de julho em Maringá (PR), aprovou a homologação de três novas seções sindicais do ANDES-SN: Associação dos Docentes do Centro Universitário da Zona Oeste (Aduezo – Seção Sindical), Associação dos Docentes da Universidade Federal do ABC (Adufabc – Seção Sindical) e a Associação dos Docentes da Escola de Engenharia de Piracicaba (Adeep – Seção Sindical). A decisão será agora homologada no próximo congresso do Sindicato Nacional, que acontece no início de 2012, em Manaus (AM). Segundo Armando Caputi, presidente da diretoria provisória da Adufabc, a homologação a seção sindical pelos delegados do Conad representa a consolidação do processo de lutas que vem sendo travado pela melhoria da qualidade de ensino e condições de trabalho na Ufbac. Caputi relatou que a universidade foi criada em 2005, e dois anos ...

A APUFPR-SSind produziu um jornal especial sobre o caso do professor Miguel Daniel Noseda, do Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da UFPR, que foi inocentado da acusação de usurpação de autoria no processo movido por uma ex-aluna do programa de pós-graduação em Ciências-Bioquímica.   A Justiça Federal entendeu que o professor orientador contribui de forma fundamental para o desenvolvimento da pesquisa e desempenha o papel de coautor dos resumos e artigos publicados. Confira aqui o Informativo Especial na íntegra. ...

Os trabalhadores em greve estão firmes na certeza de que a luta forte e unificada pode fazer o governo ceder A greve dos trabalhadores das Universidades Federais chegou a um impasse. Passados 37 dias do início do movimento, o governo de Dilma Roussef encaminhou um ultimato aos trabalhadores: só com a saída da greve se dispõe a abrir uma mesa para discutir a pauta. Ao que parece a postura autoritária do governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, pode se tornar uma regra geral entre os governantes do país. No estado catarinense, os professores estaduais estão em greve há quase 60 dias, esperando que o governo simplesmente cumpra a lei que determina o pagamento do Piso Nacional. Colombo não cumpre a lei e tampouco se dispôs a negociar, exigindo que os professores saíssem da greve para apresentar qualquer proposta. Os professores não saíram e ele, autoritariamente, enviou um projeto de ...

Depois de encerrado o acordo salarial de 2007, pelo qual a recuperação de parte das perdas acumuladas no governo Fernando Henrique Cardoso foi fracionada ao longo do triênio 2008-2010, o governo não voltou a negociar uma política salarial para os professores universitários. A avaliação do movimento docente é que não haverá aumento salarial em 2011 e que a conquista de algum índice de reajuste para 2012 dependerá de uma forte mobilização do setor, já que o prazo para incluir novos investimentos na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2012 se encerra no próximo mês de agosto – quando o documento deve ser enviado ao Congresso Nacional – e até agora o governo federal não apresentou nenhuma proposta.   Esse cenário preocupante de congelamento salarial fez com que docentes de algumas universidades deliberassem pelo indicativo de greve e pautassem essa possibilidade no plano nacional. Em reunião do Setor das Universidades Federais, realizada ...

Voltar