Repúdio aos ataques racistas e ameaça de morte contra a vereadora eleita Carol Dartora

7 de dezembro de 2020
apufpr-carol-dartora-e1607372946611.jpg
Foto: Facebook de Carol Datora

A Associação dos Professores da Universidade Federal do Paraná (APUFPR) repudia as ofensas racistas e a ameaça de morte feita contra Carol Dartora (PT), vereadora eleita em Curitiba e que será a primeira parlamentar negra na história da capital paranaense.

Carol, que recebeu a terceira maior votação na cidade (8.874 mil votos), divulgou neste domingo (6), em suas redes sociais, que sofreu ameaça de morte após as eleições.

A APUFPR considera inaceitável que uma pessoa – ainda hoje – seja julgada pela cor da sua pele e que, por conta disso, seja ameaçada de morte, atacada com infâmias morais e injúrias raciais.

É um crime que mostra também o quanto parte de nossa sociedade ainda está longe de alcançar patamares civilizatórios mínimos.

O caso de Carol não é o único no país e revela um quadro preocupante. Enquanto políticos e governantes negam a existência do racismo estrutural (como faz o presidente da República, Jair Bolsonaro, e seu vice, Hamilton Mourão, ou mesmo o prefeito de Curitiba, Rafael Greca) vereadores e prefeitos eleitos em diversas regiões sofreram injúrias e ameaças de morte.

Assim, a APUFPR se une aos vários movimentos de apoio à vereadora eleita Carol Dartora e repudia os ataques racistas, manifesta solidariedade e o desejo de que cumpra seu mandato, outorgado pelas urnas, recebendo da população o devido respeito.

 

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS