Pesquisa inovadora das universidades federais revolucionou o plantio da cana-de-açúcar

A inovação tecnológica é o tema de hoje da série Universidade Além dos Muros – elaborada pela APUFPR-SSind para mostrar como docentes da Universidade Federal do Paraná usam a tríade pesquisa, ensino e extensão para melhorar a comunidade.
O plantio de cana-de-açúcar é importante para o Brasil há muitos séculos. A pesquisa e o incentivo federal aos estudos da cana começaram nos anos 1970 com o Programa Nacional de Melhoramento da Cana-de-açúcar (Planalsucar), descontinuado nos anos 90. A parte positiva disso é que todo o acervo de conhecimento já instituído pelo Planalsucar foi a base para a Rede Interuniversitária para o Desenvolvimento do Setor Sucroenergético (Ridesa).
Compartilhando conhecimentos e pesquisas realizadas em diferentes universidades federais do Brasil, a Ridesa foi capaz de ter um amplo entendimento do comportamento das variedades diferentes de cana-de-açúcar em vários locais do país. Essa troca de tecnologia foi essencial para desenvolver a variedade mais usada hoje, que é um fruto dessas pesquisas universitárias.
Na UFPR, quem coordena um programa de extensão focado na cana-de-açúcar é o docente do departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo Oswaldo Teruryo Ido, que desenvolve a pesquisa nas espécies, o perfil de pequenos produtores e a divulgação desses conhecimentos para a sociedade. Assista ao nosso vídeo para conhecer também!

Fonte: APUFPR-SSind


Últimos posts



BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS