Paulo Rocha acusa Temer de desmontar 'Estado social'

Em pronunciamento no Plenário, nesta quinta-feira (4), o senador Paulo Rocha (PT-PA) acusou o governo de Michel Temer de desmontar “o Estado social” que teria sido montado nos governos Lula e Dilma e de promover o retrocesso em várias conquistas da sociedade.

O senador disse que a postura do governo fortalece os setores conservadores do Judiciário e citou como exemplo a condenação da ex-ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Política para as Mulheres no governo Dilma, condenada a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais a Alexandre Frota. A ex-ministra acusou o ator de fazer apologia do estupro.

O retrocesso, ainda de acordo com o parlamentar, chegou ao campo, com a medida provisória que autoriza a venda de terras para estrangeiros, e às relações trabalhistas, com proposta que flexibiliza regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Outro retrocesso, na visão do senador, é a reforma da Previdência, com a qual, acrescentou, o governo quer obrigar quem deseja uma aposentadoria melhor a “bater na porta dos privados”, referindo-se aos operadores da previdência complementar.

— Temos que nos unir aqui para impedir, com esses desmontes, essa entrega do nosso patrimônio para o capital financeiro internacional — acrescentou.

Fonte: Agência Senado


Últimos posts



BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS