Notícias Sindicais2019-02-17T23:58:29+00:00
APOSENTADOS
Cortes ampliados, conhecimentos limitados

Na APUFPR, as últimas terças-feiras de cada mês são dedicadas aos docentes aposentados da UFPR. Nos encontros, são debatidos temas centrais ao segmento e à sociedade, buscando a reflexão sobre soluções aos desafios que a categoria e a universidade enfrentam. A reunião de aposentados de setembro foi realizada na terça-feira (24). Os docentes tiveram a oportunidade de debater os impactos do abrangente corte de bolsas implementado pelo Ministério da Educação (MEC) e sua consequência na formação de recursos humanos e na geração do saber. O tema foi conduzido pelo coordenador do Laboratório de Neurofisiologia da UFPR, Marcelo de Meira Santos Lima, professor do Departamento de Fisiologia. Com dez anos de atuação na universidade, o professor destaca-se também como pesquisador. Durante a contextualização do tema, Lima apresentou dados do Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG), levantados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), sobre as atividades de pós-graduação realizadas na última ...

GREVE GERAL
Dia 2 e 3 de outubro. Pare e lute! (e veja aqui como participar!)

A Greve Geral da Educação que está sendo convocada para semana que vem, nos dias 2 e 3 de outubro, traz como bandeiras centrais a luta contra as privatizações nas universidades federais, os cortes de verbas e o programa Future-se. Está na hora de toda a comunidade acadêmica acordar e se mexer para defender os pilares da educação superior pública: a pesquisa, o ensino e a extensão. Chega de ficar sentado, olhando nossos direitos sendo retirados. É hora de ação! Por isso, 2 de outubro será o Dia da Balbúrdia na UFPR. Nesta data, buscaremos conscientizar os nossos pares com um arrastão nos diversos setores da Universidade. Ao final, teremos dois grandes atos internos nesse dia. O primeiro será realizado na hora do almoço, no Restaurante Universitário (RU) do Centro Politécnico. No período da noite será a vez do RU Central. Já 3 de outubro será o Dia da Universidade na Rua, que começará bem ...

FUTURE-SE
O Future-se permitirá contratos de trabalho precários e prejudicará a carreira docente

O Regime Jurídico Único (RJU) garante proteção à atuação aos professores das universidades federais enquanto atuam na orientação de estudantes de graduação e de pós-graduação, atividades administrativas etc. Com o Future-se, a contratação temporária (e precária) de docentes será permitida para atividades de pesquisa ou prestação de serviço, em termos desiguais e injustos. O programa não passa de um estratagema para destruir a carreira docente e a importância das universidades federais, usando-se de competições, promessas infundadas e ridicularização. O Future-se parece muito bom para ser verdade. E não é: nem bom, nem VERDADE. ...

SERVIDORES
Estabilidade dos servidores na mira do Governo Federal

A radicalização do neoliberalismo no Brasil, que encontrou no governo Bolsonaro um vasto campo para crescimento, está colocando os direitos dos servidores públicos em risco. Aos poucos, o Estado vai se eximindo de suas responsabilidades sociais, curvando-se somente às exigências de interesses privados. O próximo passo dessa trajetória destrutiva é acabar com a estabilidade dos servidores públicos e permitir a redução de suas jornadas de trabalho e salários. Esses são os dois pontos da Reforma Administrativa que mais afetariam a vida dos servidores públicos. A equipe do governo Bolsonaro está formulando uma proposta de reforma e, em breve, deve encaminhá-la ao Congresso Nacional. Além da estabilidade e da redução dos salários, o projeto deve propor uma progressão mais lenta para a carreira dos servidores e congelar novos concursos. Para o presidente da APUFPR, Paulo Vieira Neto, os docentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) seriam duplamente atacados por esse processo. “Além do ...

FUTURE-SE
Com o Future-se, nossas universidades federais serão como Harvard, MIT e Stanford

Harvard (fundada em 1636), MIT (fundado em 1861) e Stanford (fundada em 1885) nasceram de robustas doações e tiveram o resguardo de expressivas políticas de financiamento público. Ainda hoje, grande parte de seus orçamentos é proveniente de recursos públicos. Ou seja, a realidade é completamente oposta ao discurso do Future-se de redução de gastos públicos com o ensino superior. Fora isso, O MIT tem pouco mais de 11 mil estudantes e um orçamento de US$ 13,5 bilhões (R$ 54 bilhões). O orçamento de Harvard em 2018 foi de US$ 36 bilhões (equivalente a mais de R$ 144 bilhões) para atender cerca de 23 mil alunos. Enquanto o orçamento da UFRJ (maior federal do país) foi de pouco mais de R$ 3 bilhões (incluindo 87% referente a salários) para atender cerca de 67 mil estudantes. Dá para comparar? Se fosse para simplificar a discussão, como o governo costuma fazer para maquiar os fatos, ...

APUFPR
Manda a tristeza embora que o Bar Doce Bar está de volta

No refrão, todos juntos: Eu não tô aqui pra sofrer Vou sentir saudade pra quê? Quero ser feliz Bye, bye tristeza não precisa voltar Pois é! Nosso querido Bar Doce Bar voltou! A reabertura acontecerá na quinta-feira, 26 de setembro. Algumas novidades estão por vir, mas adiantamos que a alegria, a boa conversa e aquele ambiente aconchegante para o merecido happy hour continuam garantidos. Como diria a letra de Sandra de Sá: “ sabe a receita de viver feliz”. Mas um momento especial entre amigos você já sabe onde encontrar: no Bar Doce Bar. Reabertura do Bar Doce Bar: Data: quinta-feira, 26/9 Horário: das 17h às 24h Local: sede da APUFPR | Rua Doutor Alcides Vieira Arcoverde, 1193 – Jardim das Américas Funcionamento do Bar Doce Bar a partir de 26 de setembro Todas às quintas-feiras, das 17h às 24h, na sede da APUFPR. ...

CRAPUFPR
CRAPUFPR vota recomposição de sua presidência

Na noite de ontem (19) aconteceu a reunião de setembro do Conselho de Representantes da APUFPR (CRAPUFPR), no auditório do sindicato. Dado o afastamento de seu então presidente, Alexandre Luis Trovon de Carvalho, anunciado no encontro de agosto (21), o primeiro ponto da reunião foi a eleição para a recomposição da presidência do conselho (gestão 2019-2021). Também ficou decidido que não seria necessária uma votação em separado para a recomposição da secretaria do órgão. Na fase de indicações para a presidência, o professor do Departamento de Saúde Coletiva, Rogerio Miranda Gomes, foi o único apresentado. Seguindo o Regimento, a contagem de votos ocorreu. O professor foi eleito e imediatamente tomou parte na composição da mesa administrativa, conduzindo o encontro ao lado da secretária do CRAPUFPR, Elizabeth de Araújo Schwarz. Participações online e presenciais De Palotina e de Jandaia do Sul, docentes participaram ativamente do conselho através de um link online, contribuindo com os pontos ...

FUTURE-SE
A administração das universidades federais será feita sem fiscalização, por Organizações Sociais

O Future-se instituirá uma dupla gestão nas universidades federais: a que já existe no modelo atual, e a realizada pelas organizações sociais (OS). Mas qual será a fronteira entre ambas? Além de impactar a produção acadêmica, as OS comprometerão a autonomia, o caráter público e inclusivo das instituições, bem como inviabilizarão a ciência, a tecnologia e a inovação voltadas ao desenvolvimento social. O projeto não informa os mecanismos a serem adotados pelas OS quanto à contratação para as atividades fins (docência e pesquisa), por exemplo. Além disso, OS são fontes quase inesgotáveis de nepotismo e corrupção. Não é possível saber qual será o limite das organizações – se houver. O Future-se parece muito bom para ser verdade. E não é: nem bom, nem VERDADE. ...

FUTURE-SE
UFPR mobilizada contra o Future-se e os cortes do governo

Quanto mais crítica a situação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), pós-cortes orçamentários e outros estratagemas do Governo Federal, mais urgentes são as medidas a se tomar para que a instituição não feche as portas. Nos últimos dias, noticiamos a convocação para a Assembleia Geral Permanente e as deliberações para a paralisação de 48 horas. Na manhã de ontem (17), no pátio da Reitoria da UFPR, representantes de Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) de outros Estados e nossos docentes, técnicos-administrativos e estudantes se reuniram para a construção de respostas aos mecanismos destrutivos estabelecidos pelo Ministério da Educação e pelo Governo Federal. O fechamento da universidade se aproxima tão iminentemente que as mobilizações internas ocorrem quase que diariamente. Apesar da enorme preocupação com o futuro da instituição, a categoria docente, os técnicos e os estudantes estão dispostos a lutar em defesa da educação. O encontro de ontem debateu a greve de 48 horas ...

Voltar