Notícias Sindicais2019-01-09T21:50:01+00:00
Aulas de yoga da APUFPR-SSind recomeçam dia 6 de fevereiro

Todas as quartas e sextas-feiras, acontece uma atividade gratuita que promove a saúde e o bem-estar da categoria na sede da APUFPR-SSind. As aulas de yoga são oferecidas para filiados à seção sindical, sempre das 8h30 às 9h30, com a orientação da instrutora Sylvie Brandes, mestre em Educação pela UFPR. Em 2019, a turma será retomada em 6 de fevereiro. Para participar, basta comparecer! A prática oferece vários benefícios para os adeptos, incluindo o aumento da flexibilidade e da resistência muscular; a melhora da capacidade cardiorrespiratória; a diminuição de sintomas de transtornos como ansiedade e depressão; e o autoconhecimento e a paz interior. Para mais informações sobre as aulas, entre em contato pelo telefone (41) 3151-9100. A saúde dos docentes é uma das prioridades da APUFPR-SSind! Serviço Dias: quartas-feiras e sextas-feiras Horário: das 8h30 às 9h30 Local: sede da APUFPR-SSind (Rua Doutor Alcides Vieira Arcoverde, 1193 – Jardim das Américas – Curitiba – PR) Instrutora: Sylvie Brandes Fonte: APUFPR-SSind ...

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado Portaria publicada em dezembro ataca democracia interna das Ifes O Ministério da Educação publicou uma nota técnica que modifica as normas para a escolha dos reitores das instituições federais de ensino superior. Divulgada em 17 de dezembro, a Nota Técnica nº 400 substitui a 437, de 2011, que possibilitava as consultas informais à comunidade acadêmica sobre o pleito. Entre as mudanças está a exclusão da possibilidade da escolha de reitores ser feita de maneira paritária e do candidato derrotado retirar seu nome da lista após a votação. “ votação paritária ou que adote peso dos docentes diferente de 70% será ilegal, e deve assim ser anulada, bem como todos os atos dela decorrentes”, diz a nota. Segundo Antonio Gonçalves, presidente do ANDES-SN, a mudança imposta pelo MEC é um ataque à autonomia universitária e a democracia interna. “Nós já temos críticas à lista tríplice e ao modelo de eleição indireta ...

Pra onde foi o dinheiro da previdência?

Além da sonegação da iniciativa privada e da renúncia fiscal por parte do governo, existe uma outra fonte de desvios que era prática corrente na ditadura. A desvinculação de recursos da área social para a área econômica. Hoje a Desvinculação da Receitas da União (DRU) é um mecanismo que permite ao governo federal o uso livre do dinheiro de tributos federais vinculados por lei a fundos ou despesas. Essa desvinculação é um canal que retira recursos das contribuições sociais, cerca de 90% da DRU tem essa origem. Entre 2000 e 2015 levou mais de 600 bilhões de reais da previdência, e o atual governo aumentou a retirada da previdência via DRU de 20% para 30%! Então se é pra reformar, que tal tapar o buraco que a DRU gera na previdência? Gastos sociais são para garantir direitos, serviços e benefícios à população, não para bancar os gastos que agradam a iniciativa privada. Uma proposta ...

Projeto de extensão combate evasão escolar no município de Pinhais

A docente Roberlayne Roballo, do Departamento de Planejamento e Administração Escolar (Deplae) da UFPR, coordena um projeto de extensão que trabalha para que o direito de aprender de todos os estudantes seja respeitado. As ações do “Nenhum a menos na escola” são desenvolvidas em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Pinhais. Com a participação de professores, graduandos e comunidade escolar, as ações produzem um trabalho de mapeamento das principais desigualdades que afetam os estudantes de escolas públicas no município de Pinhais. Em cinco etapas, o grupo diagnostica as vulnerabilidades enfrentadas pelos alunos e constrói ações práticas para que os problemas possam ser superados. Além de promover um ambiente escolar mais saudável e equânime, o projeto também contribui para reduzir a evasão escolar e melhorar o rendimento dos estudantes em sala de aula. Conheça o “Nenhum a menos na escola” no episódio de hoje de Universidade Além dos Muros: Fonte: APUFPR-SSind ...

Projeto de extensão combate evasão escolar no município de Pinhais

A docente Roberlayne Roballo, do Departamento de Planejamento e Administração Escolar (Deplae) da UFPR, coordena um projeto de extensão que trabalha para que o direito de aprender de todos os estudantes seja respeitado. As ações do “Nenhum a menos na escola” são desenvolvidas em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Pinhais. Com a participação de professores, graduandos e comunidade escolar, as ações produzem um trabalho de mapeamento das principais desigualdades que afetam os estudantes de escolas públicas no município de Pinhais. Em cinco etapas, o grupo diagnostica as vulnerabilidades enfrentadas pelos alunos e constrói ações práticas para que os problemas possam ser superados. Além de promover um ambiente escolar mais saudável e equânime, o projeto também contribui para reduzir a evasão escolar e melhorar o rendimento dos estudantes em sala de aula. Conheça o “Nenhum a menos na escola” no episódio de hoje de Universidade Além dos Muros: Fonte: APUFPR-SSind ...

Carta do ANDES-SN sobre a FUNPRESP

Prezados (as) Docentes, O FUNPRESP investe mais uma vez contra os(as) servidores(as) que ingressaram no serviço público federal antes de 04 de fevereiro de 2013, a este regime de previdência complementar. Alertamos que o referido comunicado, na verdade, visa estimular a migração dos servidores para o FUNPRESP, diante do fracasso em capitalizar esse regime de previdência, fato reconhecido pelo próprio governo federal. Cumpre-nos esclarecer que o FUNPRESP é uma consequência da reforma da previdência de 2003 que retirou o direito à aposentadoria integral e à paridade entre ativos e aposentados pelo Regime Jurídico Único (RJU). A adesão ao FUNPRESP é de caráter irretratável e irrevogável, e implicará, automaticamente, na renúncia aos direitos previdenciários decorrentes de regras anteriores. Isto significa, para os servidores que ingressaram antes da reforma da previdência de 2003, a perda da integralidade e da paridade, já que o valor de sua aposentadoria será reajustado por um valor nominal, desconectado de qualquer nível da ...