Greve segue forte e frustra manobra do governo Assinatura ilegítima não freia greve!

WhatsApp Image 2024-05-28 at 10.45.17

O Governo tentou um artifício: assinar acordo com o Proifes, para acabar com a greve.
Mas o tiro saiu pela culatra. Ele esqueceu de combinar com as/os mais de 60 mil docentes federais em greve.
As 53 universidades e mais de 80 institutos seguem firmes na greve.
O Proifes, essa entidade ilegítima, criada pelo próprio Governo em 2004 para aceitar propostas inaceitáveis nunca conseguiu representar, de fato, as/os docentes. Hoje conta com apenas 7 universidades filiadas (contra 61 do ANDES-SN).
Todas as filiadas ao ANDES-SN, que estão em greve, devem permanecer. Mesmo dentre as sete filiadas ao Proifes, algumas deverão continuar em greve.
O Sinasefe, que representa os mais de 80 Institutos Federais em todo o país também deve manter a greve, assim como a Fasubra, que representa os técnicos administrativos em educação.
Ou seja, a assinatura do “acordo” é letra morta.
Já percebendo o erro, o governo marcou nova mesa de negociação para 03 de junho. Embora inicialmente para discutir pontos sem impacto orçamentário, sabe que precisa manter o diálogo aberto.
Percebeu que se quiser encerrar, de fato, a greve, terá que apresentar propostas que atendam às necessidades urgentes da universidade brasileira.


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS