Comtiba volta atrás e mantém resultados para o Conselho Tutelar de Curitiba

18 de outubro de 2019
novo-1.jpg

O Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente de Curitiba (Comtiba) voltou atrás e decidiu rever a decisão do dia 6 de outubro, que havia anulado completamente a eleição para o Conselho Tutelar da cidade.

Durante a sessão do pleno do Conselho realizada ontem (17), foram analisados os recursos contra a anulação e os conselheiros chegaram ao entendimento de que será necessário realizar uma nova eleição apenas nas regionais em que houve, efetivamente, troca de fotos de candidatos.

Entre os quatro advogados que assinaram o recurso acolhido pelo Comtiba, está o secretário-geral da APUFPR, Paulo Opuszka. Os demais foram Gabriela Varella, Matheus Ferraciolli e Bruno Borges.

“Quem ganha com isso é o processo democrático. A cidade mostrou interesse no Conselho Tutelar ao sair na rua no domingo e escolher seus conselheiros. Essa escolha precisa ser respeitada. Os membros do Comtiba entenderam isso”, afirmou Opuszka.

Com essa decisão, serão validados os resultados das regionais Boa Vista, CIC, Portão e Matriz.

Tanto o Comtiba, que está ligado à Fundação de Ação Social (FAS) da Prefeitura de Curitiba, como a própria administração municipal foram alvos de muitas críticas após a anulação completa da eleição, já que não havia motivo objetivo para cancelar os votos de urnas que não tiveram nenhuma irregularidade.

Diversos setores da sociedade acusaram a Prefeitura de tentar manipular o resultado, já que muitos conselheiros eleitos eram provenientes de bases populares.

Com a decisão, 20 conselheiros eleitos terão a eleição ratificada, e novas eleições serão realizadas no dia 10 de novembro para as outras 30 vagas.

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS