Assembleia aprova paralisação de 48 horas e outras ações de resistência

Assembleia aprova paralisação de 48 horas e outras ações de resistência

2019-09-12T10:23:43+00:0012 setembro 2019|

Na tarde da última terça-feira (10), quase 90 docentes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) se reuniram em mais uma rodada da Assembleia Geral Permanente para deliberações sobre a próxima greve de 48 horas, além de debates sobre as demais ameaças que pairam sobre as instituições.

Indicada pelo Setor das Ifes do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), a assembleia aprovou a greve em rejeição tanto ao projeto “Future-se” como aos cortes nos orçamentos das universidades federais, da CAPES e do CNPQ.

Em nova reunião do setor das Ifes nesta quinta-feira (12), em Brasília, será confirmada as prováveis datas de paralisação (a previsão é 2 e 3 de outubro) bem como a conjuntura geral do setor de Educação e Pesquisa no Brasil.

A Assembleia Geral Permanente dos Professores aprovou também:

– Solicitação ao corpo dirigente da UFPR para que seja discutida a suspensão do próximo Concurso Vestibular, em função dos cortes orçamentários programados no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2020, que impediriam o funcionamento de universidades federais.

– Solicitação ao ANDES-SN para que inicie processo de construção de greve nacional por tempo indeterminado, caso não haja o desbloqueio ou recomposição da fração do orçamento referente às despesas discricionárias de 2019.

– Convocação para uma assembleia comunitária (docentes, técnicos e estudantes) da UFPR, não deliberativa, a ser realizada no dia 17 de setembro, às 9 horas, no pátio da Reitoria.

Fonte: APUFPR