APUFPR foi para a rua com as mulheres no 8M

10 de março de 2020
08032020_APUF8m3INTERNO.jpg

No domingo, 8 de Março, Dia Internacional de Luta das Mulheres Trabalhadoras, a batalha feminina foi novamente colocada em evidência. O combate ao machismo, ao racismo e à opressão de gênero foram reforçados com marchas em todas as capitais brasileiras. Em Curitiba, mulheres de todas as idades e profissões saíram às ruas do bairro Parolin para protestar. Entre elas, docentes da UFPR.

O ato pediu pelo fim da violência e da discriminação. “Clamamos pela paz e pelos direitos humanos e fundamentais, como o acesso à educação, emprego, salários igualitários, saúde pública, moradia, livre crença religiosa, planejamento reprodutivo e igualdade de gênero”, destaca a tesoureira-geral da APUFPR, Denise Maria Maia.

Ela lembra que a marcha das mulheres ainda levantou cartazes contra os atuais governos federal e estadual. “Basta de governos machistas, fascistas, autoritários e pouco preocupados com a mulher. Governos que não valorizam a educação e querem praticar um verdadeiro desmonte no que estamos construindo há anos. A universidade pública, a ciência e a mulher não podem ser ameaçadas”, reforça a dirigente da APUFPR.

O protesto perdurou por toda manhã e trouxe ainda denúncias de problemas relacionados aos direitos femininos, especialmente ligados às mulheres negras e da periferia. O feminicídio crescente foi um dos destaques da marcha, que ao final enfeitou o céu com balões brancos, pedindo paz.

18M

Docentes da UFPR devem voltar às ruas para o ato 18M, na próxima quarta-feira, dia 18 de março. Nesta data, sindicatos e entidades de classe de todo Brasil se unem novamente em defesa do funcionalismo público e da democracia, em um Dia Nacional de Lutas, Protestos e Paralisações em Defesa dos Serviços Públicos, Empregos, Direitos, Soberania Nacional e Democracia.

O ato será contra os ataques do governo Bolsonaro à educação e aos servidores públicos, como o corte de verbas nas universidades e o ataque à autonomia das instituições, além do Programa Future-se, do Plano Mais Brasil e da Reforma Administrativa.

A participação dos docentes da APUFPR no dia de paralisações será definida na assembleia geral extraordinária, marcada para esta quarta-feira (11), às 15h30, no auditório da administração do Centro Politécnico.

Participe!

Confira a galeria de Fotos

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS