Educação Sim, Retrocesso Não

Educação Sim, Retrocesso Não

2019-02-14T16:49:38+00:0014 fevereiro 2019|

Os projetos que estão sendo impostos para a educação pelo Governo Federal vão atrofiar a liberdade de pensamento dos estudantes e conduzir à privatização da oferta pública. Essas ações trazem uma falsa ideia de progresso, retiram direitos e significam imensos retrocessos. Não se engane! Uma reforma autoritária feita por medida provisória. Uma BNCC escrita sem participação de educadores e estudantes. A Reforma do Ensino Médio, junto com a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), vai privar os adolescentes brasileiros de várias áreas de conhecimento e dificultar uma formação crítica e reflexiva, além do acesso às universidades. Apenas Língua Portuguesa e Matemática serão obrigatórias. É contra esses projetos que lutamos:

 

Reforma do Ensino Médio

 

A Reforma destrói a formação crítica dos estudantes das escolas públicas, a preparação para o mundo do trabalho e a expectativa de ingresso no ensino superior ao impedir o acesso a todas as áreas do conhecimento.

 

Base Nacional Comum Curricular (BNCC)

 

Em vez de uma formação humana integral, a escola formará indivíduos adaptados à sociedade e ao mercado de trabalho, pois não terão acesso a todos os conhecimentos necessários para compreender de forma crítica o mundo em que vivem.

 

Escola sem Partido

 

Esse projeto quer acabar com a liberdade de expressão, transformando a escola em um lugar de perseguição política e intolerância! Proíbe o acesso aos conhecimentos que levam ao respeito às diferenças e ao enfrentamento das desigualdades.

 

Residência Pedagógica

 

Outra proposta do governo para precarizar a educação, transformando alunos ainda em formação em docentes sem supervisão. Até mesmo os professores serão obrigados a ter uma formação para servir aos interesses dos empresários.

 

Privatização

 

Esse é o principal objetivo por trás dos projetos dos aliados ao atual governo. E nós já sabemos: se a educação for paga, a maior parte dos jovens brasileiros nunca poderá estudar! A privatização vai ocorrer, principalmente, via transferência de recursos públicos para o setor privado agir na escola pública.

 

A campanha Educação Sim, Retrocesso Não é organizada por diversas entidades representativas da área da educação, movimentos sociais, coletivos acadêmicos e estudantis, e diversas pessoas que se reuniram para defender um modelo de educação mais inclusivo e democrático, que proporcione a liberdade de ensino e de pensamento.

 

Não há futuro para o país sem uma educação de qualidade!

 

Participe dessa campanha!

 

#educacaosim #eudefendoaeducacao

 

Confira os materiais da campanha

 

http://www.educacaosim.org.br