Bob London: A História do Americano que Imigrou para o Brasil

Apufpr-bob-landon-livro-1-e1594744583825.jpg
Reprodução Amazon

por Carlos Roberto Bacila

Ele fez o caminho inverso da tendência brasileira de imigração. Saiu dos Estados Unidos ainda jovem com a família, deixando sua casa em um bairro nobre de Nova Iorque e veio morar no Brasil, em busca de estudo e trabalho. Parece estranho não é? Pois esta é a história de Bob London, um personagem fictício, porém com base em fatos históricos. Por exemplo, a de famílias norte-americanas que saíram dos Estados Unidos na época da Guerra Civil no período de 1861 a 1865 e imigraram para terras brasileiras.

Bob London é norte-americano, mas valoriza clássicos brasileiros como Castro Alves, Guimarães Rosa, Joaquim Manoel de Macedo e coloca Duque de Caxias ao lado de Alexandre, Julio Cesar, Napoleão e George Washington, embora ele mesmo seja fã do General Grant. Mas quem é Bob London? É um jovem que descobre na leitura um mundo novo. Ele mergulha em livros como O Velho e o Mar, Moby Dick, Os Miseráveis e vai de Shakespeare a Alexandre Dumas, numa profunda obsessão que é a de “comprovar” se a ideia do livro pode ser verdadeira, isto é, se não se trata somente de uma ficção. Nessa busca que mescla os livros com a realidade, repentinamente, Bob London vê-se em apuros, vivendo as mais emocionantes aventuras. Porém, agora ele precisa escrever o seu próprio roteiro.

É uma leitura para jovens que estão cansados de historinhas para boi dormir, pois Bob London joga pebolim e envolve-se em disputas ferrenhas que transcendem a mesa de jogo. O livro Bob London Lê e Vira o Jogo pode ser lido sempre com múltiplas interpretações, pois as metáforas imbricam-se desde as primeiras linhas até o desfecho final inusitado e surpreendente. Uma das metáforas mais estimulantes é a do misterioso Sr. Bojangles (também baseado na história real do dançarino de sapateado Bill Robinson) que entra e sai de cena, como se pudesse se identificar com a sua e a nossa história de vida, nos altos e baixos que ela apresenta.

Com metáforas ou não, o livro é uma supervalorização do Brasil, a começar pelo maior amigo de Bob, um brasileiro de nome Elias. A imigração para o Brasil é um ponto chave da leitura que demonstra que o melhor lugar para se estar, depende do momento e do ponto de vista de cada um, não há lugar universalmente ideal.

Certamente o livro traz uma nova visão da imigração, da valorização do país e não dos conceitos momentâneos que se têm sobre ele. Como alguém ou algum país pode virar o jogo? Virando as páginas dos livros e lendo. Esta é uma mensagem do livro. Mas não é só leitura, é aplicação das ideias na vida real, com importância prática para as pessoas. Uma metáfora sempre presente, é que o pebolim pode representar um microcosmos do macrocosmos da vida, nas palavras de Bob London.

Já foi publicada a 5a edição de Bob London Lê e Vira o Jogo, pela Amazon, exclusivamente na versão virtual, pelo preço de R$5,99 (menos de seis reais!). Pela agudez de alguns capítulos nos quais existem passagens fortes, recomenda-se a leitura a partir dos 12 anos. Mensagem de um(a) leitor(a): “Uma literatura recheada de imaginação e muito bom gosto. Nos faz viajar junto com Bob em suas viagens dentro dos livros que lê. Diferente de tudo que já li, é incrível”. Vale a pena conferir.


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS