Em assembleia online inédita, docentes da UFPR escolhem membros da Comissão que conduzirá eleições para Reitoria

Apufpr-Em-assembleia-online-inedita.jpg

Por causa das medidas de isolamento social necessárias para evitar o contágio pelo Coronavírus, a APUFPR realizou uma Assembleia Geral Extraordinária de forma online pela primeira vez em sua história.

E também de maneira inédita, a entidade realizou uma votação digital durante a assembleia, para eleger duas chapas para participar da Comissão Paritária de Consulta (CPC que será responsável pela condução do processo democrático de escolha da próxima Reitoria da UFPR).

Os docentes puderam se inscrever para falar, o que garantiu espaço de participação para a categoria. Além disso, o chat das plataformas permitia a interação entre os participantes, que publicaram centenas de mensagens.

A Assembleia contou com ampla presença dos docentes, o que se confirmou pela expressiva votação, que aconteceu após os debates: foram 390 docentes votantes.

A chapa que teve os docentes Almir Manoel Cunico (Dep. de Biodiversidade/Setor Palotina) como titular e Maria Lúcia Masson (Dep. de Engenharia Química) como suplente recebeu 287 votos, e a chapa formada pelos docentes Mario Antonio Navarro da Silva (Dep. de Zoologia) e Mina Isotani (Departamento de Letras Estrangeiras Modernas) recebeu 281 votos. Eles se juntarão aos membros da CPC indicados pela APUFPR e pelos demais segmentos (técnicos e estudantes e suas respectivas entidades) da UFPR.

Os votos foram colhidos em uma plataforma especializada em consultas online, segura e auditável. As senhas de acesso foram enviadas antecipadamente para a categoria, e todos os docentes que não tiveram acesso à senha ou tiveram algum tipo de dificuldade puderam tirar dúvidas e receber auxílio da diretoria e da equipe do sindicato durante todo o período.

Dezenas de docentes publicaram comentários positivos sobre a facilidade com a votação e com o uso da plataforma disponibilizada pela APUFPR.

A APUFPR transmitiu a assembleia simultaneamente pelo Facebook e pelo Youtube, para permitir maior participação da categoria. Os vídeos na íntegra permanecem disponíveis no canal da entidade no Youtube  e na página de Facebook . Garantindo acessibilidade, durante todo o período de debates houve também tradução simultânea em língua de sinais.

“Precisamos nos adaptar às necessidades da conjuntura que nos foi imposta por essa pandemia. Mas é assim que comprovamos que temos capacidade de dar respostas frente a grandes desafios. E nossa categoria também comprovou que está preparada para isso”, afirma o presidente da APUFPR, Paulo Viera Neto.

 

 

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS