O ensino à distância precisa ser discutido com paciência

O-ENSINO-À-DISTÂNCIA-PRECISA-SER-DISCUTIDO-COM-PACIÊNCIA-YT-1280x720.png

A universidade pública não pode estar fora da discussão do avanço tecnológico e da manutenção dela com um todo. É preciso rediscutir modelos de ensino e sempre lembrar que a universidade não é só ensino. Ela é pesquisa, extensão, tecnologia e desenvolvimento de projeto de nação.

É a partir dessa reflexão que o secretário-geral da APUFPR, Paulo Opuszka, conclui que a UFPR acerta ao ter paciência na discussão sobre ensino à distância, coisa que o MEC não faz e tenta acelerar, aplicando um projeto que precariza direitos na educação, principalmente a construção de conhecimento e formação de culturas de diversas áreas, estas sim um legado que precisa ser passado à frente.

Diferentemente das instituições privadas de ensino superior, as universidades públicas são dotadas de experiência na construção da cidadania e formação de conhecimento para o desenvolvimento econômico, tecnológico e social.

O ensino à distância é importante em uma crise de tamanha proporção, mas é preciso também valorizar vivências e o ensino presencial, pois permite a construção de caráter de cidadania, desenvolvimento e solidariedade.

O ensino à distância precisa ser discutido com paciência

🎬💻Em meio à crise causada pela pandemia do Coronavírus, toda a discussão sobre ensino à distância precisa ser feita com paciência. A construção de conhecimento, que é gerada pela vivência dentro da universidade, também deve ser levada em consideração.

Publicado por APUFPR-SSind – Associação dos Professores da UFPR em Segunda-feira, 6 de abril de 2020

 

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS