Mesmo com a pandemia, os ataques do governo não param. É preciso resistir!

Mesmo-com-a-pandemia-os-ataques-do-governo-não-param.-É-preciso-resistir-YT-1280x720.png

Além da pandemia do Coronavírus Covid-19 e seus efeitos, uma grande preocupação para os mais de 4 mil docentes da UFPR — ativos e aposentados — são os ataques vindos do Governo Federal, que não cessaram mesmo durante uma situação de emergência. São vários projetos que querem diminuir salários e direitos dos servidores públicos.

O secretário-geral da APUFPR, Paulo Opuszka, alerta que o governo alterou a Lei de Transparência, bloqueando o acesso às informações que deveriam estar disponíveis para consulta de qualquer cidadão. Os fundos públicos estão sendo desviados para bancos e grandes empresas, deixando de lado professores e demais trabalhadores.

Assim, este é o momento de manter a resistência. Não mais por aquela mobilização tradicional. As formas de representação social mudaram e o governo ouve muito as redes sociais. É preciso disputar esse espaço virtual.

Mesmo em tempos tão difíceis, a APUFPR está 100% disponível para atender às demandas dos docentes.

Mesmo com a pandemia, os ataques do governo não param. É preciso resistir!

Em um momento de mudança de formas de representação social, é preciso continuar resistindo aos ataques do Governo Federal. A APUFPR está 100% à disposição para defender as demandas dos docentes da UFPR.

Publicado por APUFPR-SSind – Associação dos Professores da UFPR em Quarta-feira, 1 de abril de 2020

 

Fonte: APUFPR


BOLETIM ELETRÔNICO


REDES SOCIAIS