Servidores de diversas categorias, reunidas no Fórum das Entidades Nacionais de Servidores Públicos Federais (Fonasefe), realizam no dia 24 de outubro um Dia Nacional de Lutas. Atos nos estados e municípios estão programados para exigir a revogação da Emenda Constitucional 95/16, do Teto dos Gastos, da Lei Trabalhista e das Terceirizações. Os servidores públicos federais (SPF) lutarão também contra o desmonte, as privatizações e a ameaça da reforma da Previdência (PEC 287/16).

A data escolhida antecederá o Dia do Servidor Público, celebrado em 28 deste mês.

Qelli Rocha, 1º vice-presidente do ANDES-SN e uma das coordenadoras do Setor das Instituições Federais de Ensino (Setor das Ifes) do Sindicato Nacional, explica que a atividade faz parte do calendário construído entre as entidades que compõem o Fonasefe, em conjunto com os sindicatos de servidores estaduais e municipais que participaram do seminário “O Serviço Público que queremos”, realizado em setembro.

“Naquela ocasião, estávamos discutindo o enfrentamento dos servidores públicos à Emenda Constitucional 95. Definimos o dia 24 como uma data de luta para poder aprofundar a discussão da necessária revogação da EC 95 e para denunciar os ataques do governo ilegítimo em relação aos direitos da classe trabalhadora. Agora, nas últimas reuniões do Fonasefe, pautamos o teor do projeto eleitoral do candidato da ultra direita. Projeto este que traz uma perspectiva extremamente conservadora e fascista, e que precisa ser combatido”, explica a diretora do Sindicato Nacional.

“No dia 24, estamos chamando todas as nossas seções sindicais e o funcionalismo público de modo geral a pautar a luta por melhores condições de trabalho, pela revogação da EC 95, pela recuperação das perdas salariais e pelo projeto antifascista”, conclama a 1ª vice-presidente do ANDES-SN.

Saiba Mais

Seminário dos servidores públicos define calendário de lutas para o segundo semestre

Três painéis encerram seminário de Fonasefe e Fonacate em Brasília

Fonte: Andes -SN