No episódio de hoje da série Universidade Além dos Muros – criada pela APUFPR-SSind para destacar a influência positiva de trabalhos dos docentes da Universidade Federal do Paraná (UFPR) na sociedade, por meio do tripé pesquisa, ensino e extensão – acompanhamos um projeto que ocorre nas escolas públicas de Palotina.

No oeste do Paraná, muitos agricultores têm tradição na aquicultura (criação de animais aquáticos). Mesmo essa sendo uma atividade importante para a economia da região, muitos filhos de criadores não tinham o hábito de interagir com aquários.

Assim começou o projeto Aquadêmicos, ou Aquariologia nas Escolas, que promove o conhecimento e a interação com peixes para crianças nas escolas de Palotina e região. Coordenado pelo professor do Departamento de Zootecnia do Setor Palotina Leandro Portz, há seis anos, esse projeto foi eleito pelo Programa de Extensão Universitária (ProExt) do Ministério da Educação como o 12º melhor projeto na área de educação no Brasil.

Além de ensinar sobre a anatomia dos animais, fluxo da água, proteção ao meio ambiente e outros temas diretamente relacionados com a aquicultura, o projeto tem um importante papel no ensino-aprendizagem. As crianças mantêm o aquário na sala de aula por vários meses, e ficam responsáveis pelos peixes. Desse modo, elas começam a perceber como a bagunça na aula, por exemplo, afeta o comportamento dos animais e criam vínculo com eles.

O projeto já tem colhido bons frutos nos colégios de ensino fundamental da região, abrindo as portas da UFPR para a comunidade, e iniciando uma nova e importante missão: atender crianças abandonadas ou em situação de risco social. Os resultados têm sido positivos na promoção do bem-estar desses jovens, e, segundo o professor, o objetivo agora é pensar em outros públicos que podem ser beneficiados pela relação com os peixes, como os idosos. Quer entender mais desse trabalho? É só assistir ao nosso vídeo!

Fonte: APUFPR-SSind