direito

Nestas últimas semanas uma avalanche de atos de CENSURA foram relatados e divulgados nas mídias. Diante de tais fatos, a procuradora-geral da República, Raquel Elias Ferreira Dodge, acabou se posicionando. Em recente comunicado publicado ontem (26), a procuradora-geral afirma posição contrária aos atuais ataques às universidades públicas e privadas e aos que trabalham e estudam nestes ambientes.

Muito nos preocupa quando até mesmo a procuradora-geral precisa defender nossa liberdade.  É inadmissível sermos censurados, depois de termos conquistado a liberdade pedagógica ou de cátedra, a autonomia universitária, a liberdade do livre pensar, do livre debater, justo no momento em que essas liberdades se fazem mais importantes, no período eleitoral.

É importante lembrar que a eleição não é feita somente de propaganda, eleição é debate! Aqueles que acusam as universidades de propaganda eleitoral desconhecem a diferença entre PROPAGANDA e DEBATE. Liberdade não é mercadoria e debate não é propaganda.

A Universidade é um centro de produção do conhecimento e da formação de cidadãos e, além disso, um espaço de debate democrático e plural de concepções artísticas, científicas, ideológicas, políticas e até religiosas. Assim, é o local ideal para o estabelecimento das diferenças e contradições. Por isso, segue sempre respirando democracia, para não morrer sufocada!

Os ataques à autonomia universitária e aos sindicatos, ocorridos nos últimos dias, incluindo as intervenções em debates e assembleias, apreensões de materiais de divulgação, proibição da exposição de afirmações em defesa da democracia e contra o fascismo, além de serem inconstitucionais e inaceitáveis, nos matam, nos sufocam e nos levam rumo à barbárie.

A diretoria da APUFPR-SSind manifesta seu veemente repúdio a ataques que venham a ferir a democracia e a autonomia, em todas as instituições e, em especial, as universidades e os sindicatos. Ao mesmo tempo, considera acertada a manifestação da Procuradoria Geral da República, que aponta para a garantia da autonomia e da liberdade de expressão.

Diretoria da APUFPR-SSind[/fusion_text]