golpe_apufAo longo deste ano, os docentes da UFPR sofreram algumas tentativas de golpe financeiro. No primeiro semestre, cartas endereçadas às casas dos professores informavam que os destinatários tinham direito a receber a restituição de contribuições referentes a um fundo de previdência privado, que teriam sido descontadas direto na folha de pagamento.

Nos últimos dias, novas correspondências do gênero voltaram a ser enviadas para a categoria. Dessa vez, as mensagens levam o cabeçalho da União Nacional dos Servidores Públicos Federais. Na falsa notificação, constam dados pessoais do docente e a assinatura do suposto responsável pelo pagamento. O texto do “documento” também contém vários erros ortográficos – uma pista que pode ser útil para que os docentes percebam o golpe.

A APUFPR-SSind reitera que o conteúdo das cartas é falso, e não há nenhum benefício proveniente de previdência privada para ser restituído aos professores.

Recebi uma carta falando sobre a restituição. E agora?

Caso algum professor volte a receber essas correspondências, não deve responder ao contato e nem repassar quaisquer dados pessoais ao remetente das mensagens. O correto é informar a APUFPR-SSind imediatamente, pelo telefone (41) 3151-9100 e (41) 99824-0243.

No passado, o golpe também foi aplicado utilizando os nomes de órgãos como a Companhia União de Seguros Gerais, da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf) e de escritórios de advocacia. Caso a carta recebida esteja em nome de alguma outra entidade, é importante comunicar a seção sindical mesmo assim.

Essas tentativas de estelionato costumam acontecer com mais frequência entre professores aposentados, mas também podem ocorrer com docentes da ativa. A APUFPR-SSind conta com a colaboração da categoria para denunciar eventuais novos casos e alertar os colegas sobre o golpe.

Fonte: APUFPR-SSind